domingo, 16 de março de 2014

Era uma vez...




Uma menina que amava as estrelas um dia fez um pedido ao céu da noite:


- Oh, estrelas! Eu lhes peço que se transformem em flores para que eu possa vê-las durante o dia e brincar com vocês.


As estrelas ficaram comovidas com o pedido e no primeiro orvalho da manhã elas se refletiram transformando-se. Ao acordar, a menina correu para o jardim e viu que o chão estava coberto de pequenas margaridas branquinhas como a neve. Que alegria! Ela riu, cantou e dançou de felicidade. Foi aí que o sol entrou com uma pergunta.


- Além desse desejo tu tens outro, bela menina?


- Obrigada, senhor Sol! Mas deixe que elas floresçam em todas as estações para a alegria das crianças.


O tempo passou e a menina cresceu. Estava na flor dos seus quinze anos quando um velho senhor se apaixonou por ela. Tendo sido rejeitado e como era muito rico, ele foi falar com o rei do lugar. Ofereceu grande soma de dinheiro ao rei para que este obrigasse o pai da menina a dar-lhe a mão da filha em casamento. Pressionado, o pai não teve como dizer não.



O dia do casamento se aproximava. A menina chorava muito. Os pais não sabiam que atitude tomar para cancelar a ordem do rei. À tardinha, como era de costume, a menina foi para o jardim apreciar as belas margaridas. Parou bem no meio delas e, com os braços abertos, pediu de todo o coração.


- Mãe Natureza, eu estou tão triste. Não quero ser prisioneira desse velho, por isso eu te peço: transforma-me em uma margarida para que eu seja feliz neste jardim.


E o pedido foi atendido. Surgiu entre as margaridas uma de beleza diferente, de cor amarela e resplandecente como um raio do sol. O desaparecimento da mocinha foi anunciado.


O velho ficou furioso e partiu para outra cidade com a esperança de encontrar a mocinha fujona.Os pais, por intuição, sabiam que aquela margarida diferente e de miolo de ouro era a sua filhinha. Por isso cuidaram dela com muito amor por toda vida.

(Maria Hilda de J. Alão)

Um comentário:

As flores...certamente
é a forma que Deus arranjou
de se mostrar a todo instante
em qualquer lugar
a todos os seres do Universo...